fbpx

Castroneves exalta tradição em Long Beach e avalia como grande teste para 2022

Hélio Castroneves faz questão de lembrar que tem os dois troféus mais cobiçados da Fórmula Indy, com 500 Milhas de Indianápolis, mas também tendo uma vitória, há exatos 20 anos, no GP de Long Beach. Ele exalta a história da corrida de rua e quer ganhar, mas nesta edição, leva tudo como um grande preparativo para a temporada 2022. “É assim que penso essas seis etapas que fizemos este ano. Estamos ajustando os detalhes para voltar com tudo na próxima temporada.”

“Por mais que a gente tenha vencido as 500 milhas, quanso sai do oval é completamente diferente quando vem para o misto e a pista de rua”, avaliou o tetracampeão da Indy 500, que busca fazer um projeto de crescimento com a ainda novata equipe Meyer Shank Racing. “Cada vez que eu entro no carro é uma chance de tirar do caminho todo tipo de situação que possa atrapalhar lá na frente”, ponderou Castroneves.

Muito além de pontos e pódios, ele quer acumular voltas, quilometragem (ou milhagem né). “São acertos, detalhes importantes e até detalhes bobos, mas que cada um faz diferença”, definiu. “Temos que lembrar que a Indy é muito competitiva e acontecem altos e baixos”, salientou.

“A constância é muito mais fácil no alto rendimento para uma Penske. Mas mesmo eles tem classificado mais atrás”, analisou Castroneves. “Mas chega na corrida e eles conseguem fazer a diferença por toda a preparação e experiência.”

O veterano, de 46 anos, aponta para a juventude do seu time. “Tem que lembrar que minha equipe nunca tinha vencido até este ano. Nada acontece de maneira automática. É um processo, às vezes é frustrante”, ponderou. “Eu também estou aprendendo a guiar com o aeroscreen, que ele pesa mais e num ponto diferente do carro. Queremos eliminar altos e baixos e definir um caminho concreto.”

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: