fbpx
EconomiaGeral

Procura pelo rotativo do cartão de crédito em 2021 foi a maior em dez anos, aponta Banco Central

As concessões de empréstimos por meio do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas avançaram em 2021 e bateram recorde, segundo dados do BC (Banco Central). A série histórica da instituição iniciou em 2012. Com isso, esse é o maior patamar em dez anos.

O crédito rotativo do cartão é acionado por quem não consegue pagar o valor total da fatura na data do vencimento. A parcela que deixou de ser paga é considerada nas estatísticas do BC como essa linha de financiamento.

De acordo com a autoridade monetária, o crédito concedido pelas instituições financeiras no cartão de crédito rotativo somou R$ 224,7 bilhões no ano passado, uma média mensal de R$ 18,7 bilhões.

Isso representa um crescimento de 23% na comparação com os 182,7 bilhões (ou R$ 15,2 bilhões por mês) registrados no ano anterior. O aumento da procura pelo cartão de crédito rotativo ficou acima da expansão média das concessões de todo crédito bancário em 2021, de 19%.

Esse crescimento também coincidiu com a alta dos juros, da inflação e do endividamento das famílias com os bancos. Em relação à renda acumulada em 12 meses, o endividamento atingiu 51,1% em outubro do ano passado (último dado disponível) – novo recorde.

A procura pelo cartão de crédito rotativo superou o crédito pessoal para pessoas físicas, mas foi menor do que o crédito consignado (desconto em folha) e o cheque especial, que tem limite para os juros cobrados. Veja quanto foi emprestado por meio de outras linhas de crédito no ano passado:

– Cheque especial (pessoa física): R$ 348,484 bilhões
– Consignado (desconto em folha): R$ 231,124 bilhões
– Crédito pessoal (não consignado): R$ 164,616 bilhões.

Fonte: O Sul


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/tapeja36/public_html/wp-includes/functions.php on line 5427