fbpx

Com 290 atletas brasileiros disputando medalhas, Jogos Paralímpicos começam oficialmente em Tóquio

A cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 foi realizada na manhã desta terça-feira (24), no Estádio Nacional do Japão, sem público presencial e teve delegações reduzidas em razão da pandemia de Covid-19.

As competições ocorrem até o dia 5 de setembro. Essa é a primeira vez que os Jogos Paralímpicos são disputados nas mesmas arenas onde os eventos das Olimpíadas foram realizados.

Com o tema “Ventos de Mudança”, o espetáculo de abertura contou com dançarinos que representaram aviões – cada um com uma determinada deficiência e dificuldade, mas todos com a possibilidade de “alçar voos”.

O discurso de abertura foi feito por Seiko Hashimoto, presidente do Comitê dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020. Em sua fala, a ex-atleta e medalhista afirmou que “a imagem de superação de dificuldades inspira muitas pessoas e dá esperanças, principalmente no momento presente”.

O brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional, destacou que “as Paralimpíadas são uma plataforma para mudança, mas [esse momento] a cada quatro anos não é o bastante. Necessitamos fazer a nossa parte todos os dias para sermos inclusivos”.

“Diferença é uma força, não uma fraqueza. Para reconstruirmos melhor o mundo pós-pandemia, devemos ter sociedades em que oportunidades existem para todos. Com a sombra da incerteza, os atletas paralímpicos foram faróis para o mundo”, disse Parsons.

A Paralimpíada de Tóquio 2020 conta com cerca de 4,3 mil atletas de 165 países.

Delegação brasileira

O Brasil foi representado, na solenidade de abertura, por Petrúcio Ferreira, do atletismo, e Evelyn Oliveira, da bocha. O País conta com 290 atletas nos Jogos e visa ficar novamente entre os dez primeiros no quadro geral de medalhas.

Afeganistão

A comitiva que representaria o Afeganistão não pôde comparecer à abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio em razão do bloqueio de voos pelo Talibã. A bandeira afegã, entretanto, estava presente e foi carregada por um voluntário em um gesto de solidariedade ao país, que passa por um momento de conflito interno após a retirada de tropas norte-americanas.

Fonte: O Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: