fbpx

Cruzeiro coleciona empates e terá de triplicar número de vitórias para atingir matemática de Luxa

No futebol, empate é bom. Mas nem tanto. O melhor, claro, sempre é vencer. O Cruzeiro, na Série B do Brasileiro, não perde há nove jogos. Mas excede nos pontos perdidos em igualdades (chegou a 11 empates no torneio). Contra o Goiás, mais uma delas (a sexta na sequência invicta). Perde mais pontos do que ganha, o que deixa a possibilidade de entrar na briga pelo acesso cada vez mais improvável. A realidade continua sendo a luta contra o Z-4.

Improvável também atingir o resultado esperado da matemática de Vanderlei Luxemburgo para os 16 jogos restantes. O treinador quer 10 vitórias e brigar por pontuar em mais seis, em encontros com equipes que estão mais acima na tabela.

Atualmente, o Cruzeiro tem cinco vitórias em 22 jogos. Precisaria triplicar a quantidade de vitórias atual em um conjunto menor de partidas restantes (16) do que as que já disputou. Mesmo assim, ainda precisará pontuar nos outros seis jogos restantes para atingir uma pontuação que lhe dê condições de brigar pelo acesso.

A pontuação até agora obtida e o fato de não conseguir sequer vitórias seguidas mostram que a matemática é ousada, e muito, para o momento atual. O Cruzeiro soma 26 pontos e está a três da zona do rebaixamento. Ao passo que está a 12 do G-4.

Com Luxemburgo, o Cruzeiro tem aproveitamento de equipe que irá conseguir o acesso. Mas o campeonato da Raposa não se resume à era Luxa. Teve ainda as campanhas abaixo da média com Felipe Conceição e Mozart, heranças que pressionam ainda mais o trabalho do experiente treinador.

Em sete jogos, Luxemburgo conquistou metade dos pontos totais do Cruzeiro, uma amostra do quão ruim estava a campanha do clube na Série B antes de sua chegada.

Neste momento, o perigo do rebaixamento ainda é real e próximo. Pensar em uma improvável briga pelo acesso pode ser bom para alimentar o sonho e aliviar um pouco a pressão da atual realidade. Mas ela não pode ser apagada: o Cruzeiro, neste momento, briga contra o rebaixamento. É o subcampeonato em que está inserido. Pelo segundo ano seguido.

Fonte: GE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: