fbpx

Diretor do Hospital Municipal garante que unidade está preparada para possível aumento de demanda

O Hospital de Clínicas de Passo Fundo está passando por uma série de reformas e obras de ampliação. Desse modo, diversos atendimentos precisam ser adaptados ou até mesmo adiados para não interferir no cronograma das obras e não causar transtornos aos pacientes.
O HC informa à comunidade que, na primeira quinzena de setembro, haverão alterações no fluxo de atendimento da Unidade de Emergência e só casos graves serão atendidos. O Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) está com a emergência fechada devido a lotação e atende só casos com risco de morte também. Desse modo a alternativa é o nosso Hospital Municipal Doutor César Santos, que deve ter aumento na demanda.

Conforme o diretor do Hospital Municipal, Roger Teixeira Borges, essa demanda já bem sendo absorvida. A unidade está prestando o atendimento que os demais hospitais não conseguem receber. Borges explica que a demanda dos hospitais maiores é grande para casos graves, desse modo, as consultas simples ficam impossibilitadas de ocorrer. As pessoas estão procurando o Hospital Municipal há meses. De acordo com o diretor a média de atendimento é  de 350 pessoas por dia, portanto ele acredita que o cenário não vai mudar muito do que está se registrando atualmente.

O diretor lembra que com o aumento da demanda, aumenta também o tempo de espera, o número de profissionais, entre outras mudanças. Portanto a população vai precisar tem um pouco mais de paciência, durante esse período

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: