fbpx

Fora de casa, Inter perde de 1 a 0 para o Atlético-MG e permanece em sétimo lugar no Brasileirão

Jogando em Belo Horizonte (MG) pela vigésima-terceira rodada do Campeonato Brasileiro, na noite deste sábado (2) o Inter perdeu de 1 a 0 para o líder Atlético mineiro, encerrando uma invencibilidade que já durava oito partidas. O placar mantém o Colorado em sétimo lugar (32 pontos), podendo cair uma posição na tabela com os demais resultados do fim de semana.

Cerca de 7,6 mil torcedores acompanharam o confronto ao vivo no estádio Mineirão. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Keno, aos 32 minutos do segundo tempo.

A equipe gaúcha tem agora pela frente o Ceará, na próxima quarta-feira (6). Depois, será a vez de receber a Chapecoense-SC, em confronto que marcará o retorno dos torcedores ao estádio Beira-Rio. O duelo está marcado para o domingo que vem (10), às 11h.

Resumo do jogo

O Atlético-MG tentou impor um ritmo intenso no começo da partida, mas conseguiu ser contido pelo Colorado, que apostava em contra-ataques.

Enquanto Sasha (ex-Inter) protagonizou as duas únicas chances atleticanas (a primeira após arremate de fora da área e a segunda em lance anulado por impedimento), os visitantes contou com primeiro tempo participativo do meia Taison para uma atitude mais ofensiva.

Aos 15, o camisa 10 colorado acionou o lateral Moisés, que apareceu com perigo no corredor esquerdo mas teve seu cruzamento travado. Logo depois, a assistência foi para o atacante Yuri Alberto, que parou no goleiro atleticano Everson – o arqueiro anfitrião ainda faria uma grande defesa aos 45 minutos do primeiro tempo, em novo chute de Yuri.

Se a primeira etapa mostrou um Inter capaz de segurar as investidas, a segunda metade do jogo teve espaços abertos em ambos os lados. Já nos primeiros minutos, Moisés quase causou um gol-contra por parte do atleticano Allan, mas o goleiro novamente salvou o Galo mineiro.

Pouco depois, ele defenderia um chute forte do meia colorado Rodrigo Lindoso e, na sequência, uma finalização de Taison. Mas aí o Galo também começava a encontrar oportunidades pela ala esquerda, especialmente explorados a partir dos 15, quando Keno e Savarino saíram do banco.

Com as trocas, o Atlético-MG também passou a dominar o duelo durante a maior parte do tempo, acumulando oportunidades seguidas. Até que, na melhor delas, Keno decretaria o placar da noite, aos 32 minutos.

Fonte: O Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: