fbpx

Guarani vence São Paulo de Rio Grande em jogo paralisado por agressão ao árbitro

Paralisado na noite da última segunda-feira pela violenta agressão do jogador William Ribeiro ao árbitro Rodrigo Crivellaro, aos 14 minutos do segundo tempo, o duelo entre Guarani, de Venâncio Aires, e São Paulo, de Rio Grande, foi retomado na tarde desta terça-feira no estádio Edmundo Feix. Dentro do campo, os donos da casa mantiveram o resultado de antes da interrupção e seguraram o 1 a 0 em confronto válido pela Divisão de Acesso do Gauchão. O gol foi marcado por Yan Petter. 

Fora dos gramados, as repercussões aconteceram ainda antes da bola voltar a rolar. Tendo chutado Crivellaro no chão e o deixado desacordado por alguns instantes, o atleta teve seu contrato sumariamente rescidido com o São Paulo. O árbitro, que precisou ser atendido no hospital, recebeu alta pela manhã e se recupera em casa. 

Aos 14 minutos do segundo tempo, quando o Guarani vencia por 1 a 0, o atleta empurrou o árbitro que, já caído no chão, ainda levou um chute. Crivellaro desmaiou após a agressão, o que deixou os atletas em campo desesperados, pedindo auxílio médico. Ainda desacordado, o árbitro foi levado de ambulância para o hospital na cidade, onde mais tarde recobrou a consciência. William Ribeiro, por sua vez, foi conduzido à delegacia pela Brigada Militar. Após uma espera de mais de 30 minutos, a partida foi oficialmente interrompida. 

Ribeiro foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio qualificado. Segundo o responsável pelo caso e titular da Delegacia de Pronto Atendimento de Venâncio Aires, Vinicius Lourenço de Assunção, o enquadramento se deu no artigo 121 do código penal, parágrafo segundo, que corresponde à motivação fútil.

Fonte: Correi do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: