fbpx

Rio Grande do Sul tem previsão de safra recorde para o verão

Com uma área plantada de 8,14 milhões de hectares – 3,41% maior que a da safra passada –, a produção gaúcha de soja, milho, arroz e feijão deverá chegar a 33,66 milhões de toneladas, um aumento de 1,69% em relação ao período 2020/2021. Os números foram divulgados nesta quinta-feira pela Emater/RS-Ascar, na apresentação da primeira Estimativa da Safra de Verão 2021/2022, durante a 44ª Expointer, em Esteio. Se confirmada a projeção, a produção total de grãos irá superar a de 2017, a maior safra da história.

Entre os principais grãos de verão, o destaque coube ao milho, a cultura mais impactada pela estiagem no período anterior. A área plantada avançou 6,89%, atingindo 834,1 mil hectares nesta safra. A produtividade das lavouras foi estimada em 7.331 quilos por hectare, um salto de 29,59% na comparação com a safra passada, e a projeção é que sejam colhidos 6,11 milhões de toneladas do grão, com um aumento de 39,23% na mesma base de comparação. O diretor técnico da Emater/RS-Ascar, Alencar Rugeri, creditou os ganhos à expansão das áreas de milho irrigado. “É o terceiro ano consecutivo em que temos a retomada do crescimento do milho. Precisamos avançar. Rompemos essa barreira dos 6 milhões (de toneladas). Não atende a nossa demanda, mas dá tranquilidade para o setor de transformação”, avaliou.

Para a soja, a produção esperada é de 19,94 milhões de toneladas, uma redução de 2,26% em relação à safra 2020/2021. A área plantada com a cultura cresceu 3,62%, somando 6,32 milhões de hectares, mas a produtividade das lavouras caiu 5,68% e foi estimada em 3.151 quilos por hectare.

No caso do arroz, a área plantada recuou 0,49%, para 943,89 mil hectares, e a produtividade média teve redução de 8,16%, com uma expectativa de colheita de 7.992 quilos por hectare. O Estado deverá colher 7,54 milhões de toneladas do grão, o que indica uma queda de 8,61% em relação à produção do período 2020/2021.

Para a primeira safra de feijão, a previsão é de produção de 61,9 milhões de toneladas, com aumento de 13,99% sobre o período anterior. A produtividade média avançou 17,67%, para 1.770 quilos por hectare, apesar da queda de 4,35% na área plantada, que foi de 34,98 mil hectares.

De acordo com o diretor técnico da Emater/RS-Ascar, os dados divulgados foram coletados de 9 a 21 de agosto. As estimativas de produtividade são baseadas na tendência das produtividades médias municipais registradas ao longo dos últimos 10 anos. No evento de apresentação, estavam presentes a secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seadpr), Silvana Covatti; o presidente e o diretor administrativo da Emater/RS, Edmilson Pelizari e Lino Hamann; e o meteorologista da Seapdr, Flávio Varone.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: