fbpx

Taxa de desemprego fica estável em 25 Estados e no Distrito Federal

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,1% no primeiro trimestre deste ano, apresentando estabilidade em relação ao quarto trimestre de 2021. O índice caiu 3,8 percentuais frente ao mesmo período de 2021 (14,9%).

Na comparação com os três últimos meses de 2021, a taxa de desocupação ficou estável em 26 unidades da Federação. A única queda foi registrada no Amapá (-3,3 pontos percentuais).

As maiores taxas de desocupação foram as da Bahia (17,6%), de Pernambuco (17%) e do Rio de Janeiro (14,9%). As menores foram verificadas em Santa Catarina (4,5%), Mato Grosso (5,3%) e Mato Grosso do Sul (6,5%). No Rio Grande do Sul, a taxa de desemprego foi de 7,5%.

O índice de empregados com carteira assinada chegou a 74,1%. Os maiores percentuais foram registrados em Santa Catarina (88,2%), São Paulo (82,4%) e Rio Grande do Sul (81,1%). Já os menores ocorreram no Maranhão (47,3%), Pará (51,3%) e Piauí (51,4%).

O rendimento médio real mensal habitual do trabalhador foi estimado em R$ 2.548, um aumento de 1,5% em relação ao quarto trimestre de 2021 (R$ 2.510) e uma redução de 8,7% frente ao primeiro trimestre do ano passado (R$ 2.789).

Na comparação com o quarto trimestre de 2021, somente as regiões Norte (R$ 1.985) e Sudeste (R$ 2.875) tiveram expansão significativa. Já em relação ao primeiro trimestre de 2021, a Região Norte ficou estável, e as demais regiões apresentaram queda no rendimento médio.

Fonte: OSul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: