fbpx

Grêmio vence o Bahia na Arena e ganha “fôlego” na luta contra o rebaixamento

Com sofrimento até o último minuto, o Grêmio venceu o Bahia por 2 a 0 na noite deste sábado, na Arena, pela 17ª rodada do Brasileirão. O resultado ainda não tira o time da zona de rebaixamento, mas faz a equipe de Felipão “dormir” um ponto da parte de fora do Z-4. 

Ainda sem um grande desempenho técnico, porém mais competitivo, o Tricolor superou uma primeira etapa bastante abaixo e de sustos para o goleiro Chapecó, e transformou em um segundo tempo de dois gols dos seus centroavantes. Borja, aos 3, inaugurou o placar com assistência de Rafinha. Aos 49 minutos, em um contragolpe, Diego Souza, voltando de lesão, fez um golaço, com força física e técnica, para definir o placar. 

Agora, as atenções gremistas se voltam para o duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, quarta-feira, na Arena. Pelo Brasileirão, o Grêmio receberá o Corinthians, no final de semana, na próxima rodada. 

Controle improdutivo

O Grêmio até teve mais a posse de bola na primeira etapa na Arena. No entanto, pouco ameaçou o gol de Matheus Teixeira, do Bahia. Postados na defesa, os visitantes aguardavam para sair em velocidade nos contragolpes. A chance inaugural apareceu logo no primeiro minuto. Rodriguinho e Rossi tabelaram e o atacante bateu cruzado, tirando tinta do poste de Chapecó. Aos 9, foi a vez do meia arriscar finalização de longe e assustar. 

Com mudanças na escalação, o Tricolor não se entendia bem no ataque. Douglas Costa, Leo Pereira e Alisson trocavam suas posições a todo momento e não conseguiam se encontrar dentro de campo. Quando estava na esquerda, Alisson conseguiu bons passes com o lateral Bruno Cortez. Porém, os cruzamentos pararam na defesa do Bahia ou no arqueiro Matheus Teixeira. 

Na melhor chance gremista, novamente essa jogada. Alisson recebeu de Cortez e chutou forte. Matheus espalmou para fora da área e Rafinha parou na marcação. Cobrado para ser mais participativo, Douglas Costa se movimentou bastante no primeiro tempo, mas sentiu falta de alguém para conectar seus lances. 

Apesar da bola ter sido gremista, a agressividade foi toda do Bahia. O placar por pouco não foi alterado aos 45 minutos, quando Rodriguinho recebeu cruzamento livre dentro da área e mandou na trave do goleiro Chapecó. 

Centroavantes decidem

Felipão colocou Luiz Fernando na vaga de Leo Pereira para aproximar os jogadores do ataque gremista na segunda etapa. A alteração deixou o time mais ofensivo e logo aos 3 minutos surtiu efeito. Rafinha cruzou da direita e Borja apareceu bonito para cabecear para o fundo das redes e deixar o Tricolor na frente do placar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: